Como o Cristão é reconhecido?

Manter relacionamentos saudáveis com as pessoas nunca foi tão desafiador. Contudo, há um professor capaz e hábil a nos ensinar sobre essa convivência: Jesus Cristo! Ele afrontou os costumes do povo hebreu ao se dirigir a uma samaritana que tinha um comportamento duvidoso para pedir um favor. Ele aceitou jantar na casa de um publicano (algo considerado indigno a um rabino), que posteriormente veio a ser um dos seus apóstolos, no caso, o cobrador de impostos Mateus. Entendo que tais fatos aconteceram porque ao abordar as pessoas, Jesus fazia com amor e verdade, gerando empatia e confiança, não havia n’Ele interesses próprios ou egoísmo.

Na Antioquia, mais precisamente no primeiro século de nossa Era, fomos chamados pela primeira vez de cristãos, tal reconhecimento se deu e se tornou perceptível devido ao estilo de vida e pela forma como se relacionavam os seguidores de Jesus.

A Bíblia nos ensina que devemos ser imitadores de Cristo, inclusive, nos dá a estratégia para sê-lo, nos moldando pelo Espírito Santo. Ele é o agente transformador que ao agir em nós, reflete sobremaneira em frutos que colhemos abundantemente. Por esse motivo, devemos estar atentos a este agir, porque assim como a vinha precisa de poda para produzir bons frutos, nós como barro na mão do Oleiro, precisamos estar dispostos a nos transformar de maneira persistente,  num processo contínuo e evolutivo, até alcançarmos a maturidade e solidez cristã.

Para sermos reconhecidos como verdadeiros cristãos pelas pessoas que nos rodeiam, precisamos não só sermos seguidores de Cristo, mas também soldados. Temos que estar sempre à disposição para pegar no arado e não retroceder. O verdadeiro cristão age dessa forma, exclusivamente pelo fato de acreditar que foi alcançado pelo amor de Cristo e agora passa a reverberar o amor e a tolerância nos relacionamentos, com compaixão e hombridade.

Precisamos rememorar e compreender que em nosso coração existe um selo que está escrito: “Jesus’’ e é Ele que de fato nos distingue e nos identifica como cristãos, nos fazendo atrevidos a ser diferentes e a fazer as coisas por Ele. Sua graça nos  alcançou e nos  constrange a manter os nossos relacionamentos pautados no amor e respeito ao próximo.

Enquanto homem cristão, este também é o meu desafio diário, pois o meu propósito de vida hoje é ser reconhecido pelo meu comportamento como um verdadeiro discípulo de Cristo.

Dr. Edilson de Brito

Dr. Edilson de Brito

Oficial da Polícia Militar do Estado de Goiás, PhD em Direito Penal, Delegado de Polícia de classe especial, Presbítero na Igreja Batista Renascer, professor no Seminário de Teologia e na Escola Bíblica Dominical

Você também vai gostar de ver