Jesus veio e irá voltar!

“Pois o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então recompensará a cada um de acordo com o que tenha feito”. (Mateus 16:27).

Estamos vivendo períodos que muitos interpretam como um prenúncio do fim dos tempos, marcados por guerras, doenças e conflitos diversos. Nesse contexto, no final deste ano, gostaria de compartilhar com você, caro leitor da Revista Renascer, alguns sinais que, segundo as Escrituras, antecederiam a volta de Cristo.

Antes de nos aprofundarmos nessa temática, é essencial recordar que o próprio Cristo já caminhou entre nós, realizando muitos milagres e prodígios. Dentre tantos eventos marcantes, convido você a relembrar a história do homem enfermo que, durante trinta anos, aguardou a oportunidade de entrar no tanque de Betesda. Infelizmente, ele nunca conseguia ser o primeiro a entrar nas águas, pois sempre havia alguém mais rápido do que ele.

Além de ser uma lição de vida, a passagem bíblica do homem enfermo que aguardava a sua vez no tanque de Betesda, também reflete o contexto religioso e político da nação de Israel naquela época. Naqueles dias, as pessoas não tinham acesso aos sacerdotes e aos templos, pois viviam em um cenário religioso e político caótico. Assim como outras nações daquele tempo, Israel vivia sob o domínio de Roma, que não garantia direitos básicos ao povo, resultando assim em uma situação econômica igualmente desoladora.

Neste ambiente de caos, nasceu Jesus em um lugar simples, cumprindo dessa forma, uma promessa Divina. Após trinta anos vivendo com a sua família e obedecendo aos seus pais terrenos, Ele iniciou o seu ministério. Durante uma visita ao tanque de Betesda, onde muitos esperavam por um milagre, Jesus escolheu curar somente um homem enfermo. A Bíblia não relata se outros milagres aconteceram naquele dia, mas sabemos que Jesus não buscava chamar atenção, especialmente porque era perseguido pelas autoridades, e também porque era um sábado.

É interessante observar que na sua primeira vinda, Jesus cumpriu propósitos importantes como a restauração e a libertação. Os homens estavam perdidos, vivendo à mercê da sorte, e os sumos sacerdotes da época eram incapazes de oferecer ajuda ou esperança, pois eram limitados por leis cerimoniais e morais. No entanto, a libertação que Jesus ofereceu naquela época era diferente da que os judeus esperavam. Jesus veio para trazer salvação!

Hoje, o cenário não é muito diferente do que Israel vivenciou no início do primeiro século. As pessoas estão atordoadas, vivendo em um quadro político alarmante e uma situação econômica difícil. Muitas delas estão desmotivadas e sem esperança, não conseguem ir à igreja e não acreditam Naquele que é maior que tudo. Precisamos nos lembrar que servimos a um Deus extraordinário, que realiza feitos além da compreensão humana, mas muitos se esquecem disso, e estão terminando o ano afundados em pecados.

Assim como Joel descreve alguns sinais, observamos, em nosso cenário atual, semelhanças com o que aconteceu há dois mil anos. É por esse motivo que precisamos estar atentos e preparados, pois a qualquer momento Jesus pode retornar.

O propósito da segunda vinda de Jesus é descrito em João 14:3: “E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver, estejais vós também”.

Eu acredito firmemente que a segunda vinda de Cristo está próxima, e apesar de não sabermos nem o dia e nem a hora, há alguns sinais interessantes, que gostaria de compartilhar. São eles:

  • Joel 2:12 nos convoca a um retorno sincero ao Senhor, através de jejuns, choro e lamento. O profeta destaca a importância de um arrependimento genuíno, que vai além de ações exteriores e inclui uma transformação interna profunda.
  • Joel 2:25 promete a restituição dos anos perdidos para muitos cristãos, marcados por dívidas e estagnação na vida profissional e espiritual.
  • Joel 2:28 anuncia que, nos momentos finais, Deus derramará o Seu Espírito sobre toda a humanidade. Isso significa que o Espírito Santo alcançará todos, não apenas uma elite espiritual, e se manifestará por meio de profecias, sonhos e visões.

Jesus não apenas viveu entre nós como um exemplo de amor e misericórdia, mas também prometeu que voltaria. Esta esperança não é apenas uma mera crença, mas uma poderosa força motivadora para os cristãos viverem vidas de fé, amor e serviço.

A expectativa da segunda vinda de Cristo não deve ser vista como um motivo para o medo, mas como uma inspiração para viver de acordo com os valores cristãos, em amor e serviço ao próximo, enquanto aguardamos com esperança e alegria. A promessa de Seu retorno nos desafia a olhar além das dificuldades e incertezas do mundo atual e a nos concentrarmos na eternidade, fortalecendo nossa fé e compromisso com os ensinamentos de Cristo.

Portanto, a volta de Jesus é um lembrete da continuidade da promessa de Deus e da constante presença de Sua graça em nossas vidas.

Um Feliz Natal para você e a sua família! Que Deus te abençoe de forma sobrenatural!

Pr. João Queiroz

http://contato@batistarenascer.com

Graduado em Pedagogia e Teologia, pós-graduado em Neuropsicologia e Psicanálise Clínica. Fez curso de Coaching, é pastor presidente da Igreja Batista Renascer.

Você também vai gostar de ver

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x