Mercado de trabalho na pós-pandemia: como posso me preparar?

É de conhecimento geral que a pandemia impactou o mundo e vem gerando grandes mudanças em todos os contextos, sejam eles sociais, econômicos, políticos e até ambientais, pois segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o excesso de desmatamento gerou desequilíbrio em nosso ecossistema, favorecendo o desenvolvimento do novo vírus. Acontece que todos esses impactos são fatores de ameaças e limitadores, que dentro de uma perspectiva de uma análise mercadológica utilizando a SWOT (termo em inglês para estratégia que analisa forças, fraquezas, oportunidades e ameaças para uma pessoa ou negócio), são influências que afetam de forma incontrolável o mundo profissional.

Algumas empresas deixaram de existir, pois não estavam preparadas para enfrentar essa grande ameaça que surpreendeu a todos. Outras empresas nasceram, pois conseguiram enxergar enormes oportunidades em meio ao caos. Além disso, negócios que já existiam antes desse cenário atingiram níveis de crescimento, pois souberam se posicionar com ações inovadoras frente a essa instabilidade.

Para os profissionais que estão englobados no mercado de trabalho, é comum o surgimento de dúvidas quanto ao posicionamento futuro em um contexto carregado de mudanças. A verdade é que todas essas incertezas assustam, geram medo e insegurança. Muitos profissionais até questionam: a empresa que estou trabalhando sobreviverá? Será que serei demitido? A minha área profissional deixará de existir?

Neste momento não temos respostas concretas para todos esses questionamentos, no entanto, é possível prever orientações para o preparo destinado ao desenvolvimento profissional, na tentativa de atingir um destaque na sua área de atuação, levando em consideração as  mudanças que surgirão pós-pandemia.

Irei apresentar quatro grandes dicas que, se aplicadas, funcionarão como um divisor de águas em sua carreira.

  • Invista em processos de autoconhecimento, seja por livros, cursos ou por meio da prática de exercícios que o estimulem a encontrar respostas sobre si mesmo. O autoconhecimento é capaz de proporcionar o desenvolvimento da inteligência emocional, oferecendo clareza sobre qual é o seu talento, missão e propósito. Além disso, oferece orientação para a definição de metas e objetivos pessoais e profissionais. Portanto, é uma ferramenta de extrema importância para o desenvolvimento de autonomia e confiança profissional.

2)  Aprimorar seus conhecimentos e investir no seu desenvolvimento intelectual através de boas leituras de livros e artigos referente a sua área, contribuem para aperfeiçoar suas competências e te ajudam a desenvolver novas habilidades. A pandemia acelerou o processo digital e com isso, passaram a existir ainda mais plataformas que oferecem cursos e mentorias on-line gratuitos. Caso você tenha condições, invista financeiramente em formações que irão te preparar para adquirir novas habilidades e competências.

Com a aplicação das medidas de distanciamento social, a prática do home office e a alta demanda de formações on-line disponíveis, é possível investir em estratégias de gerenciamento de tempo, para “afiar o machado” e dessa maneira, conquistar uma performance profissional melhor.

A prática desse novo modelo de trabalho tem exigido dos profissionais uma alta capacidade de manter a autoliderança, disciplina, proatividade, constância, alta produtividade e um  nível elevado na hora de entregar os resultados. Agora que as empresas descobriram que é possível manter em seu quadro de talentos pessoas comprometidas com o resultado a partir do desenvolvimento de seu trabalho de forma autônoma e por outro lado, ainda gerando menor custo para seus negócios, é válido contarmos com a possibilidade de que no pós-pandemia essas características irão permanecer, podendo inclusive ser critério de seleção e contratação.

3) Construir boas rotinas de trabalho e desenvolver hábitos que alavanquem a sua produtividade é o meu terceiro conselho. Lembre-se que ser produtivo não está ligado a ter muitas coisas a serem feitas, mas  a quantidade de tarefas realizadas e concluídas apresentando excelentes indicadores de resultado. Se você tem dificuldade em gerenciar o seu tempo, de liderar a si mesmo e de gerar bons resultados, invista em ferramentas auxiliadoras, criadas para facilitar o gerenciamento de tarefas e responsabilidades. Alguns exemplos são o Trello e o Google Agenda, além do Pomodoro Timer, que consiste em alternar ciclos de produtividade e descanso de forma cronometrada e estabelecida pelo aplicativo.

4) A quarta e última dica para ser um profissional melhor no mercado de trabalho pós-pandemia é garantir que você se posicione no mundo digital. Para isso, uma alternativa é a construção de um portfólio que apresente seus resultados pessoais e profissionais e que seja capaz de gerar valor para as pessoas que estão em suas redes. Fale sobre o seu trabalho, converse sobre as ferramentas que facilitam o seu dia-a-dia, comente as inovações em seu segmento profissional e apresente os projetos que você desenvolveu em sua carreira. Essas atitudes, em conjunto, irão gerar visibilidade e pode atrair o interesse de empresas para o que você está disposto a entregar. As redes sociais deixaram de ser apenas espaços virtuais para compartilhar fotos, já que têm se tornado uma forte ferramenta de compartilhamento de conhecimento, portanto, aproveite isso a seu favor e explore as suas potencialidades.

Mais do que competência técnica, as empresas sempre estarão em busca de profissionais que possuam excelentes competências comportamentais. Além de primarem por profissionais resilientes, que se relacionam bem e são capazes de estabelecer excelentes conexões que se transformam em grandes pontes para novos negócios e parcerias.

Portanto, é nítido que estamos em constante processo de aprendizado e mudança. As oportunidades existem e o futuro das carreiras profissionais pode ser visto com uma perspectiva promissora. Dessa forma, quanto às atitudes do próprio profissional, cabe ao indivíduo buscar o aprofundamento de seu conhecimento na profissão escolhida, para assim conquistar oportunidades em empresas que estão em constante processo de inovação. É necessário estar alinhado para a realização de atividades que o conduza ao propósito significativo de almejar mais do que a realização financeira, mas a verdadeira realização profissional.

Débora Silva

Débora Silva

Empreendedora Digital, Administradora e especialista em Liderança e Gestão Empresarial, Autora do livro: “Vencendo a invisibilidade profissional” Instagram: @deborahsilvaborges

Você também vai gostar de ver