Qualidade de tempo ou tempo de qualidade?

Olá! Que prazer estar com você, caro leitor da Revista Renascer. É uma honra poder compartilhar algumas experiências que tenho vivido como profissional, pastora e principalmente como mãe. Neste texto, quero compartilhar com você sobre tempo de qualidade com seus filhos.

Neste momento, talvez esteja pensando: “mas minha vida é tão corrida!” A verdade é que na sociedade moderna existem coisas mais valiosas do que o dinheiro. Entre as primordiais, estão o tempo e a energia. Digo isso pois não adianta termos tempo para fazer algo, e mesmo assim, estarmos sem disposição para fazê-lo. Como também não faz sentido estarmos cheios de energia, mas com o “dia curto”.

Se isso já se aplica em nossas vidas nas diversas áreas, com certeza no que tange a criação de nossos filhos não seria diferente.

Por isso, quero compartilhar com você algumas dicas que aplico junto com o meu esposo e que têm feito muita diferença em nossas vidas e com isso, temos tido excelentes resultados com nossos filhos na área comportamental e até mesmo escolar.

Primeiro, partimos do princípio de que tempo de qualidade não está ligado a quantidade, mas com a presença. Por exemplo, não adianta assistir um filme com seu filho ou levá-lo ao shopping, se nesse período você estiver constantemente no celular ou envolvido em conversas com outras pessoas.

Tempo de qualidade está ligado a “estar presente”, nem que seja por dez  minutos. Durante esse tempo, use de atenção plena com seu filho, mostre interesse pelos assuntos dele (por mais banais que possam parecer para você), pois isso gera um sentimento de importância para ele que será de grande valia para o futuro.

Esteja atento a algo: vivenciar um tempo de qualidade com seu filho não depende de quanto dinheiro você tem, mas do quanto você está disposto a fazer para que isso possa ser especial.

Já vi filhos frustrados com viagens para a praia e outros extremamente realizados por um passeio no parque, ou seja, a atitude certa está em suas mãos.

Uma dica para você, que chega em casa depois de um dia cheio no trabalho ou que acaba de receber o filho da escola, assim que chegar ou vê-lo, separe os primeiros cinco ou dez minutos somente para ele. Faça perguntas do tipo “como foi o seu dia? ” ou “o que aconteceu hoje na escola?” Fique por perto durante esses minutos, ali, somente com ele. Além disso, que seja um tempo sem celular!  Só por dez  minutos, você consegue.

Depois desse período, diga a ele o quanto você o ama e o quanto ele é importante. Depois dê um beijo ou abraço. Após a acolhida diária, diga que você tem algumas coisas para fazer, daí siga a sua agenda pessoal. Temos feito isso em nossa casa e vimos ótimos resultados.

Meu desejo é que você tenha dias maravilhosos e tempos de extrema qualidade com seus filhos. Que o Espírito de Deus te capacite a cada dia, mais e mais. A geração futura agradece!

Deus abençoe você e sua casa!

Gabryela dos Reis Câmara Silva

Neuropsicopedagoga, coordenadora escolar e pastora. Contatos: [email protected]

Você também vai gostar de ver