Revista Renascer

medo
Artigos

Quem nunca sentiu medo?

Em momentos de crise e instabilidade, em vários setores da vida, o medo tende a promover o aumento da ansiedade, que pode aumentar de forma desproporcional a dimensão de nossos problemas e preocupações, transformando pequenas formigas em verdadeiros monstros.

O medo, quando naturalmente equilibrado, não é o nosso inimigo, pelo contrário, ele é necessário para a nossa sobrevivência. Sem ele não teríamos a noção do que é perigoso e agiríamos sempre negligentemente. Deus não criaria um sentimento tão intenso à toa, no entanto, como qualquer outra coisa exagerada, o excesso de medo pode nos fazer adoecer.

Além do mais, o medo pode emergir sintomas psicossomáticos, com sintomas físicos que tem origem na alma e no psicológico. Atualmente, muitos problemas físicos, como dores de cabeça, gastrite, úlceras, taquicardia, chiados/zumbidos nos ouvidos, dor no peito, falta de ar, sudorese e muitos outros, são causados pelo medo, sem falar os problemas derivados naturalmente do emocional.

O medo em excesso gera culpa, ansiedade, acelera os pensamentos, causa insônia, angústia, cansaço e tristeza. Além disso, ele pode retirar a esperança, enaltecer o desespero, propagando assim o caos. O medo contínuo alimenta uma visão errada da vida, faz parecer com que as coisas pareçam ser piores do que realmente são. Ele nos faz tirar conclusões precipitadas e ruins das coisas e das pessoas. Ele engana, julga, exagera, confunde e mente. No entanto, você pode olhar para o mundo e encontrar o medo, ou pode olhar para Deus e encontrar a fé. Foi exatamente o que eu fiz.

Teve um momento em minha vida, quando eu tinha aproximadamente 17 anos, em que me deparei com o pânico. Não sabia o que fazer, porque não compreendia direito a razão daquele sentimento de extrema angústia. Perturbado com a possibilidade de passar mais uma noite em claro, pouco antes de deitar, procurei nas Escrituras Sagradas por uma resposta.

Você pode chamar isso de coincidência, mas eu chamo de Jesus, pois naquele momento eu li um versículo que dizia: “não temas, crê somente”, em outra tradução “não tenha medo, tenha fé”. (Marcos 5:36).

O maior agente no combate ao medo é a fé. A fé anula o medo e o medo anula a fé. Só nos evangelhos existem aproximadamente 21 imperativos que dizem para “não temer”, sem falar os demais imperativos no mesmo sentido dentro da Bíblia. Se a quantidade significar alguma coisa, então é certo que Jesus se preocupa com o que o medo pode causar em você.

O medo e a ansiedade vão se tornando menores quando começamos a enxergá-los sob a perspectiva da Eternidade e quando começamos a ouvir a voz do Senhor. Spinoza era um filósofo racionalista holandês e, embora com uma visão religiosa diferente da cristã protestante, gostava de usar uma expressão latina, ‘sub specie aeternitatis’, que significa do ponto de vista da eternidade. Ele dizia que os fatos perturbadores do cotidiano ficam menos complicados se forem vistos sob a perspectiva da eternidade.

Já imaginou viver um dia livre do estresse, da ansiedade e do desespero? Um dia sem se preocupar com a saúde da família e a sua própria? Com as dívidas que vencem, com o desenvolvimento profissional, com a instabilidade do governo, com a falta de tempo, com a rejeição, com a violência e com a impunidade? Não seria agradavelmente deleitante?

Não temas, porque as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que nos há de ser revelada”. (Romanos 8:18).

Ter coragem e fé é um convite dos céus para você, pelo menos foi de grande valor para mim.

Se Jesus disse para eu crer, então, naquela noite, era exatamente o que eu iria fazer. E foi o que eu fiz, e dormi bem.

Que nesses dias de incerteza você possa descansar nos braços do Senhor Jesus também.

Amém?

Quem nunca sentiu medo?

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Igreja Batista Renascer.
Telefone: (62) 3202- 4968

2020 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo