Revista Renascer

refeição
Saúde

Santa refeição!

O fim do ano se aproxima e é impossível não associar essa época do ano com as festividades tradicionais e as muitas confraternizações entre família, amigos e colegas de trabalho. E por falar em festividades, não se faz uma boa festa sem uma boa refeição, não é verdade? Te convido então para refletirmos um pouquinho a respeito dessas ocasiões e dos exageros alimentares que muitas vezes cometemos.

Quem nunca se “empanturrou” com a ceia de Natal ou de Ano Novo? Acredito que, pelo menos uma vez na vida, cometemos esse exagero. Comemos como se não houvesse amanhã, e depois acabamos sofrendo as consequências de nos alimentarmos exageradamente nesses momentos. Sintomas gastrointestinais como azia, distensão abdominal e má digestão podem se tornar um incômodo e ocasionar mal-estar.

Primeiramente, vamos ressaltar algo importante: durante as festas de fim de ano não é o momento ideal para realizar alguma restrição alimentar. Vamos nos lembrar que é uma época de confraternizações, de alegria, comunhão… algumas refeições são preparadas especialmente para essas ocasiões. Por que não comer aquele pudim maravilhoso da vovó? Ou aquele assado delicioso que algum membro da família gastou horas preparando? Porém, não é porque determinado tipo de preparação culinária só é feita nessa época que precisamos comer até não ter uma sobra sequer, pois tudo se resume em uma palavra simples, porém extraordinária, que serve para um monte de situações em nossas vidas, incluindo a alimentação: equilíbrio.

O domínio próprio, que faz parte do fruto do Espírito (Gálatas 5:22-23), cabe muito bem aqui nesse contexto. Não devemos deixar a gula nos dominar. Uma questão muito importante que devemos observar são os sinais de fome e saciedade do nosso organismo, diferenciando da vontade de comer – muitas vezes influenciada pelo sabor, aroma e demais experiências sensoriais que o alimento nos proporciona, e não pela necessidade de satisfazer uma questão biológica.

Saber quando estamos plenamente satisfeitos é essencial para não exagerar nas refeições de fim de ano. Assim, poderemos finalizar a refeição sem peso na consciência (e no estômago), desfrutando dos demais momentos da confraternização: interações sociais, troca de presentes, brincadeiras e tantos momentos memoráveis que não estão necessariamente associados ao ato de comer.

Para finalizar, aqui vão algumas dicas para que possamos aproveitar esses momentos com mais leveza:

  • As mesas da ceia de Natal e Ano Novo costumam estar repletas de frutas in natura e frutas secas. Você pode fazer delas a sua entrada, além de serem ricas em vitaminas, minerais e fibras alimentares;
  • Antes de servir a ceia, você pode consumir um prato somente com saladas, que costumam ser bem caprichadas nessas ocasiões. Saladas com mix de folhas, vegetais, frutas e um molho refrescante podem ser uma boa pedida para reduzir o tamanho das porções dos alimentos e preparações mais calóricas;
  • Após o consumo das frutas e da salada, você não terá aquela sensação de fome intensa quando for servido o jantar, que geralmente ocorre tarde da noite. Assim, poderá saborear os demais pratos em porções menores e sem exageros;
  • Em relação às bebidas, prefira ingerir água ou sucos naturais, evitando refrigerantes e sucos industrializados, que contém maior teor de açúcar, corantes e conservantes, que em excesso também podem provocar sintomas indesejados e contribuir para o ganho de peso em longo prazo.
  • Após a refeição, espere pelo menos duas horas antes de se deitar para dormir, proporcionando assim uma noite de sono tranquila.

No mais, boas festas e boas confraternizações a todos nós!

Santa refeição!

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Igreja Batista Renascer.
Telefone: (62) 3202- 4968

2019 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo