Revista Renascer

Como se exercitar
Saúde

Como se exercitar em pouco tempo e com poucos recursos?

O fato das pessoas estarem ocupadas e sem tempo tem gerado um índice altíssimo de inatividade física, mesmo com o avanço da tecnologia e maior acesso às academias de ginástica. Várias pesquisas têm apresentado que o índice de pessoas fisicamente ativas ainda é muito baixo. Quase 2/3 da população está com sobrepeso, sendo que a metade está com pressão alta. Mais da metade dos brasileiros também apresentam  problemas no metabolismo da glicose e sedentarismo. Além disso, mais de 95% das pessoas não frequentam academia de ginástica (BLAIRl, 2009).

O sedentarismo está associado a coeficientes de mortalidade surpreendentemente maiores que outros fatores de risco, como diabetes, hipercolesterolemia, hipertensão arterial e a própria obesidade. O risco de uma pessoa sedentária desenvolver doenças crônico degenerativas, se comparado com uma pessoa fisicamente ativa, é duas vezes maior (GENTIL, 2014).

Um estudo realizado com 654 mil pessoas mostra que se forem incluídos 75 minutos semanais de exercício físico, a expectativa de vida aumentaria em 2 anos. Se fosse 1 hora por dia, aumentaria a expectativa de vida em 4 anos e meio (SCHAUN et al. 2018).

A maior desculpa das pessoas para não se exercitar é a falta de tempo, devido ao excesso de atividades no dia. Mesmo sabendo que o exercício é importante e que pode prevenir o surgimento de doenças, mais da metade das pessoas no mundo são sedentárias. Mas, como você pode mudar essa realidade?

Se você fizer um exercício específico para cada grupamento muscular, com intensidade suficiente para gerar alteração fisiológica, realizando de 1 a 2 vezes na semana, logo terá resultados. O segredo dos resultados está no tipo de exercício e na intensidade de trabalho. Por exemplo, é possível fazer vários exercícios em casa e obter o mesmo resultado de um exercício realizado em aparelhos de musculação. Para isso, podem ser usados vários materiais como elástico de resistência, fita suspensa (TRX), cadeira, o próprio peso corporal, entre outros. Os exercícios geram alterações cardiorrespiratórias, metabólicas e funcionais, tornando a pessoa mais forte e condicionada.

Para as pessoas que preferem treinar em academia, mas dizem não ter tempo, saiba que se você fizer apenas uma sessão semanal de musculação, com 3 a 5 exercícios multiarticulares, de 1 a 2 séries máximas ou próximo da máxima, esse treino terá a duração no máximo de 10 a 20 minutos. Para melhorar o condicionamento cardiorrespiratório, pode ser usado uma sessão semanal de exercício de alta intensidade, usando protocolos que duram de 4 a 20 minutos. Ou seja, com 2 sessões de treinamento semanais de 4 a 20 minutos, você consegue obter ganho de força, ganho de massa muscular, capacidade cardiorespiratória, melhorar a sua saúde, qualidade de vida e a composição corporal.

Depois dessas informações, não podemos usar aquela desculpa da falta tempo ou dizer que não gostamos de academia, pois sabemos que existe a possibilidade de sair do sedentarismo de forma rápida e eficiente. O que vai te fazer ter resultado não é o tipo academia que você frequenta ou aparelhagem que você usa, mas sim a estratégia utilizada pelo professor para te proporcionar benefícios necessários que te farão sair do sedentarismo.

O foco do treinamento deve ser: melhorar a sua capacidade cardiorrespiratória e aumentar a sua força. Essas condições são necessárias para manter uma vida com qualidade.

Portanto, não deixe a sua saúde em segundo plano. Cuide-se e desfrute dos benefícios de um corpo saudável!

Como se exercitar em pouco tempo e com poucos recursos?

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Igreja Batista Renascer.
Telefone: (62) 3202- 4968

2019 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo