Como melhorar a imunidade das crianças?

O desejo de todo pai ou mãe é proteger o filho dos mais diversos perigos que a vida oferece, o que inclui a proteção contra doenças. Com esse objetivo, tentam de tudo para melhorar a imunidade dos seus filhos e chegam a recorrer muitas vezes  a crendices populares e informações infundadas.

Hoje quero esclarecer que não existe uma receita milagrosa que vai blindar o seu filho e deixá-lo resistente a todas as doenças que existem, porém, há  várias ações  que, em conjunto, podem melhorar efetivamente a imunidade das crianças.

O primeiro ponto que precisamos abordar é a alimentação. Quanto mais diversificada, mais colorido for o prato da criança, maior a chance de estar ingerindo os nutrientes necessários para o funcionamento adequado do organismo. Precisamos lembrar que além da variedade, a quantidade também faz diferença. Mesmo alimentos saudáveis, em excesso, podem levar ao sobrepeso.

Outro fator importante, que muitos esquecem, mas que também interfere na imunidade das crianças é o sono. É importante estarmos atentos quanto às horas dormidas, como também em relação ao horário em que as crianças estão indo dormir. Ressalto que a criança precisa dormir cedo e acordar cedo, dessa forma, evita-se que haja  uma desregulação de substâncias importantes, como: melatonina, serotonina, GH, cortisol, entre outras.

Um terceiro elemento fundamental é a prática de  atividade física. A realização diária  de exercícios físicos faz grande diferença na saúde de qualquer pessoa, inclusive das crianças. Uma dica é que preferencialmente essas atividades sejam feitas ao ar livre. Atualmente, em tempos de pandemia,  temos verificado o aumento do  sedentarismo  entre as crianças que, somado ao tempo excessivo diante da TV e de outros dispositivos , leva  muitas crianças à obesidade. Por ficarem praticamente todo o tempo dentro de casa, sem atividades ao ar livre e sem a presença do sol, temos visto números extremamente baixos de vitamina D nessa faixa etária.

Outro aspecto a ser levantado é o de que assim como os adultos, as crianças também apresentam quadros de ansiedade e depressão. As doenças emocionais também acometem o nosso físico, em um processo caracterizado como  somatização.

Para a manutenção da imunidade das crianças é fundamental manter as consultas regulares com o pediatra para avaliação de peso, altura, realizar exames de check-up e, quando necessário, utilização de vitaminas ou outros medicamentos importantes, devidamente prescritos. Algumas doenças, se recorrentes, podem necessitar de tratamento preventivo. Por isso, a  visita regular ao pediatra é fundamental.

Por fim,  mantenha o cartão de vacinação do seu filho atualizado, isto é, realize todas as vacinações importantes. Essa, provavelmente, seja uma das maneiras mais objetivas de melhorar e preservar  a imunidade do seu filho. Siga essas instruções e atente-se aos sinais manifestados pelas crianças! Tais cuidados desempenham uma grande diferença na qualidade de vida na infância. Cuide bem de sua família!

Luciana G. Nabuth Cintra

Médica Pediatra. Instagram: @dra.luciananabuth.pediatria

Você também vai gostar de ver