Revista Renascer Versão Digital

Liberei perdão
Testemunhos

Liberei perdão e fui curado da Covid-19

No ano de 2020 recebi de Deus a oportunidade de uma nova vida e também a chance de liberar o perdão. Há 17 anos, eu guardava mágoa e raiva daquela que me deu a vida: a minha mãe biológica.

Aos 20 anos de idade, descobri que tinha sido adotado e que minha mãe biológica era, na verdade, a minha avó. Fui criado por Elaine, filha da minha mãe biológica. Ela era casada e tinha outros dois filhos. Nunca imaginei ter sido adotado pela minha irmã, afinal sempre recebi dela um amor materno, assim como via seu marido como pai. Amo-os mais do que tudo nessa vida.

Quando descobri toda a verdade, fiquei sem chão. Não senti raiva dos meus pais que me criaram, mas tive muita mágoa da minha mãe biológica. Depois de alguns meses, decidi ir embora para Portugal, onde morei por quatro anos. Nesse período, não entrei em contato com ninguém no Brasil além de meus pais e irmãos.

De volta ao Brasil, me sentia infeliz e não queria, de forma alguma, ser pai. Foi então que em 2011, conheci a minha atual esposa. Fabrícia era cristã, e foi assim que conheci a Igreja Batista Renascer. Me batizei, nos casamos e logo veio  Lucas, o nosso filho.

Certo dia, participando de um culto na igreja, o pastor falou sobre perdão. Ele disse que as pessoas não podem guardar mágoa de ninguém. Falou também que precisamos perdoar para também sermos perdoados e assim, desfrutarmos de uma vida em paz com Cristo. Neste dia, eu chorei muito, pois carregava essa mágoa em meu coração.

Minha esposa comentou com pastor Eudes, o pregador,  sobre a minha dificuldade de perdoar. Ele me chamou para conversar, e nesse dia eu falei para ele que iria liberar o perdão para a minha mãe biológica, mas a verdade é que não consegui. Eu ia aos cultos e também participava de encontros da nossa igreja, mas não tinha coragem de perdoar a minha mãe.

No início deste ano, a minha esposa Fabrícia me disse que Deus iria me cobrar essa situação. Ela me falou ainda que eu tinha que perdoar a minha mãe biológica, de quem eu guardava toda essa mágoa .

Foi então que no dia 8 de junho de 2020, eu comecei a passar mal com uma dor no peito e falta de ar. No dia seguinte, fui ao hospital verificar o que estava acontecendo comigo. Para minha surpresa, fui diagnosticado com Covid-19 e já estava com 80% do pulmão comprometido. Fui direto para a UTI em estado grave, com muitas dores nas costas, além da  falta de ar.

Fiquei nove dias na UTI sem dormir, fui medicado com morfina, vi a morte querendo me levar e enxerguei também um anjo me acalmar. Com três dias naquele lugar, uma enfermeira do hospital, conhecida da igreja, foi me visitar. Ela orava e me ungia no leito três vezes por dia.

Um dia, resolvi pedir um favor para essa enfermeira. Estava me sentindo angustiado com a minha situação de falta de perdão, então pedi a ela que entrasse em contato com a minha esposa, pois queria liberar perdão para a minha mãe biológica. Na ocasião, chorei muito.

No dia seguinte, minha esposa pediu orientação para o pastor Eudes sobre essa minha situação, e ele orientou que gravássemos um vídeo do próprio celular da enfermeira, liberando perdão para a minha mãe biológica. Assim eu fiz.

Depois disso, pela graça de Deus, fui para o quarto, onde  fiquei por mais cinco dias. Ao total, foram 14 dias de luta, onde aprendi a perdoar, coisa que antes eu nunca iria conseguir fazer. O Senhor me curou da Covid-19, me tirou da UTI e trouxe alívio e paz para o meu coração.

Depois que saí do hospital, fui até ela para conversarmos pessoalmente. Senti um refrigério muito grande no meu coração e na minha alma. O incrível é que agora não sinto mais raiva. Entendi que ela fez tudo por amor, pois me deu a oportunidade de ser bem criado e amado. Ela me explicou que não tinha condições de me criar, e que fez tudo isso pelo meu bem.

Agradeço a Deus pela minha vida, pois acredito que fui curado da Covid-19 por causa desse perdão. A partir dessa provação, creio que serei melhor para Deus e também para as pessoas a minha volta.

Obrigado Senhor! Sei que sou falho, mas te honrarei como se deve.

Liberei perdão e fui curado da Covid-19

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Igreja Batista Renascer.
Telefone: (62) 3202- 4968

2020 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo