O que fará a diferença no seu futuro?

“Tu, Senhor, manténs acesa a minha lâmpada; o meu Deus transforma em luz as minhas trevas”. (Salmos 18:28).

Irmãos, para esta edição da Revista Renascer desejo trazer uma reflexão sobre algo de extrema importância para nós e para o Senhor: o nosso futuro. Na atualidade, vejo muitos que caminham sem a perspectiva de um bom destino e que diante das dificuldades e tribulações, perdem a capacidade de viverem à altura das expectativas do Senhor para nós. Todavia, conforme lemos no versículo de Salmos 18:28, servimos a um Deus que é capaz de transformar trevas em luz e, portanto, declara palavras de vida e de esperança a respeito do seu destino.

Há duas coisas essenciais para a vida do cristão: a Palavra de Deus e a oração. Elas precisam caminhar em unidade. Quando uma delas se dá em um nível insuficiente, vivemos um verdadeiro caos em nossas vidas diárias, afinal, pela Sua Palavra, o Senhor se comunica com o homem. Por outro lado, por meio da oração e da comunhão, nos tornamos conhecidos por Deus. É preciso entender que a oração não é uma garantia de que pediremos e seremos atendidos de forma imediata, esse não é o propósito principal. Na verdade, necessitamos da oração, sobretudo para desfrutarmos da verdadeira paz em nossas almas, pois ela é simplesmente vital para nós.

Diante disso, a palavra que se destaca quando falamos de boas escolhas para o nosso futuro é: decisões. Essas são como sementes, cada uma delas gera algo que colheremos posteriormente. Algumas, com colheita rápida, outras mais demoradas. Nesse processo, é preciso paciência, afinal, você ainda pode estar vivendo os resultados de más escolhas do passado. Mas, é preciso perseverar, pois no tempo certo, você passará a desfrutar dos novos padrões de escolhas que estão sendo tomadas com sabedoria.

Somos o resultado de nossas decisões e hoje você precisa aprender a tomar as certas. Suas decisões não afetam somente a você, mas a história da sua descendência. Nas Escrituras verificamos inúmeros exemplos desta realidade, como o de Abraão que, por meio do seu ato de obediência, tornou-se o único a ser chamado de “amigo de Deus” e ficou marcado na história como o pai de gerações. Também temos o exemplo da moabita Rute, que após a morte de seu marido, permaneceu ao lado de sua sogra e disse as ousadas palavras: “O teu povo será o meu povo, o teu Deus será o meu Deus”. (Rute 1:16). O resultado é que essa moabita casou-se com Boaz e passou a integrar a genealogia de Cristo. Com esses exemplos, entendemos que o nosso passado não pode ditar o nosso futuro, pois o Senhor usa os mais improváveis para os seus fins.

Percebo três distrações principais que podem estar atrapalhando o nosso crescimento quando ocupam um lugar errado em nossas vidas: o poder, dinheiro e o sexo. Nenhum deles pode conceder ordens a nós, ao ponto de por eles sermos dominados. Na Palavra de Deus vemos o exemplo de Davi que ao se permitir ser contaminado pelo adultério e homicídio, causou graves consequências para si e para a história de sua descendência. Portanto, é preciso vigiar!

Quando falamos do que é necessário para aqueles que desejam um bom futuro, acredito ser essencial mencionar o papel dos mentores. Veja o que está em Provérbios: “Pois o mandamento é lâmpada, a instrução é luz, e as advertências da disciplina são o caminho que conduz à vida”. (Provérbios 6:23). Precisamos aprender a ouvir os conselhos advindos de pessoas experientes, especialmente aqueles que nos confrontam e nos corrigem.

Observe se você possui sabedoria para aceitar as verdades e repreensões que podem mudar a sua vida. Além disso, observe as suas influências. Com quem você tem andado? Saiba selecionar aqueles com quem você caminha, mesmo dentro da igreja. Escolha com sabedoria a  quem você dará  ouvidos. Queridos, ninguém jamais chegou ao pico do Everest sozinho, e isso nos ensina uma lição valiosa: sozinhos não alcançaremos grandes feitos.

Outro conceito que considero essencial quando falamos de construção do futuro é a determinação. Observe os seus projetos, o que você tem deixado pelo caminho? Negócios, cursos de graduação, sonhos?  Essa é uma prática que vem se tornado comum em nosso meio. O mais grave é quando ouvimos àqueles que afirmam ter abandonado em razão de terem ouvido a voz de Deus. É preciso entender que o Senhor deseja que cresçamos, o que inclui a ampliação do nosso conhecimento. Ele está interessado em seu crescimento.

Entenda: para nos abençoar, Deus não consulta o seu passado. Grandes nomes dos esportes, renomados palestrantes e outros ícones que atraem a nossa admiração nos dias de hoje, tiveram um passado que racionalmente apontava para um futuro de fracasso. No entanto, perseveraram ao entenderem que o poder da decisão estava em suas mãos. Um dos maiores escritores cristãos, C.S Lewis, certa vez disse: “Eu acredito no Cristianismo como acredito que o sol nasce todo dia. Não apenas porque o vejo, mas porque através dele eu vejo tudo ao meu redor”. Esteja atento às suas atitudes, não se deixe definir pelas expectativas que eventualmente  os outros colocam sobre você, mas decida caminhar de acordo com o que o Senhor declara a seu respeito.

Deus está conosco! Com Ele, saltaremos muralhas.

A cada dia peça a Ele graça para viver conforme a Sua vontade e planos de paz.

Deus te abençoe!

Pr. João Queiroz

http://contato@batistarenascer.com

Graduado em Pedagogia e Teologia, pós-graduado em Neuropsicologia e Psicanálise Clínica. Fez curso de Coaching, é pastor presidente da Igreja Batista Renascer.

Você também vai gostar de ver