Tags : aníbal filho

Conex@o

Mão na massa!

Provavelmente você já leu ou ouviu muitas vezes sobre ser barro nas mãos do oleiro. Quero esquecer um pouco o vaso em si, sua forma ou sua utilidade. Quero olhar para o Oleiro, Aquele nas mãos de quem e sob a imaginação e criatividade de quem, o barro ficará completamente entregue, confiadamente. Vou falar sobre […]Leia Mais

Conex@o

Inspirar… até expirar!

Eu acredito que a nossa maior ambição deve ser alcançar a excelência em tudo que somos e fazemos. Não falo de perfeição, embora muitas coisas que fazemos ou produzimos pode chegar perto disso, dependendo do que se trata, de sua finalidade, sua adequação, seu padrão estético ou referencial. Perseguir objetivos louváveis, nos empenhar em feitos […]Leia Mais

Conex@o

Um coração aquecido

Quando criança, eu tinha dois amigos inseparáveis: Esopo e Lobato. Não eram pets nem amigos imaginários, eram os contadores de estórias mesmo. Esopo veio primeiro, permeando as páginas de um grande livro salpicado de aquarelas de coelhos, tartarugas, lobos, florestas. Enquanto meus ávidos olhos corriam o texto, eu tentava adivinhar “a moral da história” sempre […]Leia Mais

Conex@o

Juntos, misturados e românticos. Sério?

Antes de ir pra cama, sempre depois dela, ele escreve uma pequena frase com batom no espelho do banheiro, porque sabe que ela vai se levantar antes dele na manhã seguinte, com tempo de limpar a declaração de amor antes dos filhos adolescentes verem o gracejo e publicarem no Instagram, zoando, é claro! Ela, como […]Leia Mais

Conex@o

O que vem primeiro: o plug ou o conector?

Acho que eu nunca agradeci aos leitores fiéis desta coluna, até porque nem sei quem são e até se de fato existem. Todavia, eu poderia afirmar que, de certa forma, estamos conectados, certo? Se você abre a revista e começa pelo fim ou mesmo se vai correndo os olhos até se deparar com minhas divagações […]Leia Mais

Conex@o

Se não é sobre ovos e coelhos, é sobre o

A Páscoa começou pra mim na escola, quando um coelho feito de cartolina branca com dentes gigantes e orelhas ainda mais exageradas, trazia um bombom grampeado na barriga. Depois vieram os ovos, mas eu nunca me preocupava com a conexão entre as duas coisas, até porque eu sabia que coelhos não punham ovos, mesmo que […]Leia Mais

Conex@o

Ao infinito e além!

Imagine uma coisa simples: todas as pessoas do mundo, cada um com sua função social, cidadã e relacional, cumprindo rigorosamente as suas obrigações! Nenhuma queixa sobre o que alguém deveria ou poderia fazer com relação a si mesmo e principalmente com relação ao próximo. Peraí, isso é o céu na terra? Não, mas é um […]Leia Mais

Conex@o

Quem é você na fila do pão?

Por favor, me empreste a sua identidade para conferência. Puxa, incrível como você se parece com fulano de tal, vocês são parentes? Não, nem conheço! Engraçado, você não é a primeira pessoa a dizer isso. Bem, este é um diálogo corriqueiro, provavelmente você já tenha vivenciado algo assim. Não é difícil sermos associados a alguém […]Leia Mais

Conex@o

Vacine-se!

Um dos maiores sonhos do ser humano sempre foi ser imune a doenças. Claro, é sonho no sentido de vontade, necessidade até. Por que não? Qual o problema? Há quem diga que por trás disto está o desejo da imortalidade. A despeito das questões éticas, filosóficas, sanitárias e tantas outras nuances que esta causa implica, […]Leia Mais