Revista Renascer Versão Digital

vida de fé
Palavras Pastorais

Uma vida de fé como a de Jó

A fé é um elemento indispensável para quem deseja viver para Deus, pois ela torna o cristão mais forte, capacitando-o a suportar as adversidades e equipando-o para viver uma vida de acordo com propósito do Senhor. Ao ler a Palavra de Deus, a nossa fé é fortalecida e começamos a viver o sobrenatural de Deus. Veja o que diz a Bíblia:

“Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos”. (2 Coríntios 5:7).

Na palavra que trago aos leitores da Revista Renascer, convido a examinarmos o livro de Jó, capítulos 1 e 2. Sugiro que leia esses capítulos antes de continuar essa leitura. Para análise, quero enfatizar o trecho que diz: “em tudo isso, Jó não pecou e não culpou a Deus de coisa alguma”. A ideia é analisar as crises que Jó estava enfrentando, assim como o seu comportamento diante das dificuldades e trazer alguns pontos de reflexão sobre a sua vida que podem ser fortalecidos, para que assim você desfrute de uma vida plena em Cristo.

No livro de Jó, capítulo 1, vemos que Jó perdeu todos os seus bens e todos os seus filhos. No segundo capítulo, a sua saúde é perdida. Ao lermos esses capítulos, parece uma incoerência que diante de tal tragédia, Jó não tenha pecado ou culpado a Deus por coisa alguma, como relata a Bíblia, ou seja, mesmo passando por momentos de crises e dores, ele não reclamou de nada e nem tão pouco blasfemou contra Deus.

Geralmente, somos especialistas em culpar alguém pelas nossas mazelas, erros, decisões equivocadas e até mesmo por coisas que o próprio Deus permite que passemos. Muitas pessoas deixam de exercer a sua fé, principalmente em tempos de crise e dissabores. O fato é que o Senhor, muitas vezes, permite que passamos por problemas e dificuldades para que assim, possamos crescer e prosperar.

O que fez Jó não culpar a Deus, foi a fé que ele nutria no Senhor, e foi ela que sustentou a Jó durante todo aquele período de crise que ele viveu. De acordo com Hebreus, capítulo 11, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos. No mesmo capítulo, lemos que sem fé é impossível agradar a Deus.

A prova de que temos fé é quando desenvolvemos uma rotina de oração, justamente por sabermos que por meio dela, a nossa crença em Deus é evidenciada, ou seja, pela fé nós chamamos a existência aquilo que não existe, como se já fosse real. A verdade é que Deus quer nos levar a esse nível de fé, onde vemos o impossível já sendo realizado.

Ainda no livro de Jó, lemos que ele disse as seguintes palavras para a sua esposa: “Eu sei que o meu Redentor vive e que no fim se levantará sobre a terra. E, depois que o meu corpo estiver destruído e sem carne, verei a Deus. Eu o verei com os meus próprios olhos; eu mesmo, e não outro! ”.

Após perder seus filhos e tudo o que tinha, a própria mulher de Jó o questionou sobre a permanência da sua fé em Deus. Ela não entendia como ele poderia permanecer íntegro. Veja só, o Diabo tem certeza que só servimos a Deus por interesse e não acredita em nossa fidelidade ao Senhor, mas Jó provou que o inimigo estava errado em relação a ele.

Outro ponto interessante na vida de Jó relatado na Bíblia é o fato dele ter ficado completamente na miséria, e é exatamente essa a vontade do inimigo para nós, pois a pobreza tira a nossa dignidade e a possibilidade de sonhar.

A integridade de Jó fez Satanás questionar a Deus, dizendo que caso lhes fosse tirado seus bens, a sua fé não permaneceria. Jó nos ensina que não podemos amar as coisas deste mundo mais do que amamos ao nosso Criador. Precisamos aprender que a bênção da fidelidade irá abençoar pessoas e assim, nós prosperaremos com a nossa fé no Senhor.

Por fim, o texto de Jó nos relata que nada adianta acumularmos posses se não estivermos saudáveis. Nós, como cristãos, possuímos uma grande vantagem, que é a de servirmos a um Deus que continua operando milagres inimagináveis, nos guardando e nos livrando,  inclusive de toda doença.

Assim, aprendemos que Jó permaneceu amando a Deus e mantendo a fé na bondade do Senhor, mesmo estando destituído de todos os seus bens, família e saúde. Através de Jó, ficou provado que é possível alguém amar a Deus tão somente pela Pessoa que Deus é.

Depois disso, o Senhor restituiu a Jó em dobro, tudo o que antes possuía. Devolveu-lhe a saúde, os bens e também a família, dando-lhe sete filhos e três filhas, de modo que seu último estado foi ainda mais abençoado do que o primeiro. Jó teve longevidade, vivendo mais cento e quarenta anos e desse modo, ele viu a sua descendência até a quarta geração.

O resultado final: Jó foi aprovado, o Senhor exaltado e Satanás envergonhado.

Meu desejo, é que nesses dias de incertezas e dificuldades, o Senhor veja em nós aquilo que via em Jó: integridade, retidão, fé, amor e temor a Deus.

Amém?

Deus te abençoe, em nome de Jesus!

Uma vida de fé como a de Jó

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Igreja Batista Renascer.
Telefone: (62) 3202- 4968

2020 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo