As chaves para o crescimento espiritual

Não raras as vezes somos questionados sobre crescimento espiritual, seja por um novo convertido que ainda não tem clareza dos fundamentos cristãos, seja por cristãos que já levantaram as mãos e fizeram a oração de confissão a bastante tempo, mas não se entregaram para viver tudo o que a vida em Cristo pode oferecer.

Desta forma, o crescimento espiritual acaba sendo um conflito na cabeça do novo e do velho convertido, no entanto, precisamos lembrar de João 4:24 que afirma e nos traz o entendimento de que Deus é Espírito. Assim sendo, nosso relacionamento está na esfera espiritual, ou seja, o campo de contato necessariamente estará na esfera espiritual.

Para isso, coleciono um tripé de chaves que podem te auxiliar a desenvolver sua vida espiritual e quero compartilhar com você, caro leitor da Revista Renascer.

A primeira chave é a Palavra de Deus. Sei que é muito batido falar que a Bíblia é a principal chave para o crescimento espiritual, mas, afirmo com segurança, que é impossível você garantir que conhece a Deus, se não há domínio de Seus fundamentos. Por isso, é necessário que o cristão tenha sua vida direcionada por meio da Palavra. Como cristãos, não podemos aceitar viver de “experiências com Deus”, sem que estas estejam fundamentadas.

O salmista, ao escrever o Salmo 119, nos traz algumas revelações que hoje cantamos em nossas ministrações. Ele diz que lâmpada para os nossos pés é a Palavra, que lança luz em nossos caminhos, portanto, é impossível andar com Deus sem conhecer o Evangelho, ou seja, é impossível andar na luz sem que a Palavra de Deus seja a sua companheira.

A segunda chave, é a Oração. Essa talvez seja a chave praticada por quase todos nós. Muitas vezes deparamos com as nossas orações e começamos a perceber que estamos sempre orando pela mesma coisa e que na realidade, não estamos desenvolvendo-as. Nesse caso, quero lhe acalmar afirmando que você não é a única pessoa no mundo que tem esse sentimento.

Em Lucas 11:1, vemos que os discípulos de Jesus, que andavam ao seu lado nas  24 horas do dia, perceberam que as suas orações poderiam não estar sendo eficazes, logo entende-se que há formas mais eficazes de orarmos.

Para isso, é necessário acrescentarmos um subtópico nesta chave, pois é preciso falar do ambiente para a oração. É certo que não existe hora certa para orar. Efésios 6:18 nos orienta a orar e vigiar em todo o tempo, mas é necessário que o cristão busque o seu crescimento espiritual no seu momento a sós com seu Deus, por isso sou adepto dos devocionais.

A terceira e última chave para fechar o tripé é a Chave da Adoração. Nesse ponto é importante esclarecer que a adoração não é unicamente cantar ou tocar uma música, pois adorar não se resume apenas a essas atividades.

Acima de tudo, adoração é um estilo de vida, onde entendo que sem Ele não sou nada. É um entendimento sincero, honesto, onde nós homens reconhecemos que tudo que possuímos foi porque a boa mão d’Ele nos concedeu. Adorar é também compreender que você é miserável, pobre, cego e nu, e que somente porque Ele nos amou primeiro é que podemos nos achegar a Ele.

Sempre faço um desafio ao Ministério de Louvor, dizendo aos integrantes: “Vocês conseguem adorar a Deus sem música?” A resposta de cada um revela se o obreiro de fato já aprendeu a adorar a Deus por quem Ele é, sem artifícios.

As músicas são bênção, como já afirmei, pois elas são uma das formas mais eficazes de adorar a Deus, mas entenda, ela é uma forma de adorar e não a adoração.

Entenda: a adoração a Deus causa mudanças drásticas, pois ela rompe com os nossos paradigmas e revela para nós onde está de fato o nosso tesouro. A verdade é que ela é a completude das chaves anteriores. Cristo se revela como Ele o é, pois, embasado na Palavra de Deus, a nossa visão é desembaçada e o conhecemos em sua essência revelada.

Quero destacar que é óbvio que existem outras tantas chaves, mas friso que estas são as maiores chaves para o crescimento espiritual na vida do cristão. Podemos acrescentar a passagem de Oséias 6:3, feita no imperativo, “conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor” e ainda no mesmo livro, Oséias 4:6 “meu povo perece por falta de conhecimento”, igualmente está em Mateus 22:29 “meu povo perece por não conhecer as escrituras e o poder de Deus”.

Portanto, se entregue a este Deus com tudo que você tem, pois ao se aprofundar nas águas de Deus, com certeza você não vai desejar outro lugar!

Ele é nosso refúgio e a nossa habitação.

Edmar Mendonça

Advogado, obreiro no IBR Music

Você também vai gostar de ver