Revista Renascer

mudanças
Capa

O ano começou. Que tal ser autor das próprias mudanças?

O ano de 2018 se foi como uma névoa e 2019 apareceu de braços abertos, ainda que não estivéssemos tão prontos para a chegada dele. O novo ano já começou, e agora? É nessa época do ano que somos tomados por um sentimento de novidade e vigor que nos faz, por algum tempo, acreditar que, efetivamente, as coisas no ano que chegou serão diferentes do passado e que, “desta vez”, teremos força suficiente para enfrentar os obstáculos que nos fizeram escorregar nos anos anteriores.

2018 pode ter sido um ano de grandes conquistas, vitórias, mudanças, transformação e um ano para ser muito grato a Deus por tudo. Precisamos pedir que 2019 seja cheio de realizações, assim como o ano anterior. Mas talvez você não tenha tido um ano muito bom, talvez não tenha terminado como planejou ou até pode ter finalizado o ano desempregado, magoado, com dívidas, cheio de conflitos, ressentimentos ou até desacreditado. E para complicar, estamos vivenciando momentos de transição no governo, na economia, enfim, indecisões e indefinições.

No entanto, preciso te dar uma boa notícia: uma nova oportunidade acaba de chegar. Uma oportunidade de recomeço, um novo tempo. Uma página em branco para escrever uma nova história acaba de ser deixada em suas mãos. E o que você vai fazer com ela?

Não, não estou tentando te pressionar, só estou te lembrando que a vida está lhe dando uma nova chance, que Deus está te dando a oportunidade de tentar outra vez. Só estou te lembrando que nem tudo está perdido, há esperança, porque em Jeremias 29:11 diz: “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de causar dano, planos de dar a vocês esperança e um futuro”.

Não se esqueça de que a sua verdadeira esperança deve estar em Deus. Muitas vezes colocamos nossa esperança em lugares errados: no dinheiro, no emprego, em pessoas… e temos esses comportamentos por sermos materialistas ou imediatistas, por queremos resolver do “nosso jeito” e em “nosso tempo”. Agindo assim, na maioria das vezes nos frustramos por não conseguirmos obter o resultado almejado. Saber lidar com frustações não tem sido uma tarefa fácil para as pessoas e, consequentemente, a ansiedade, o stress, a gastrite, os problemas respiratórios, a hipertensão e a depressão começam a aparecer em nossas vidas, sendo a forma como as emoções negativas se afloram e potencializam. Então, aproveite essa nova oportunidade que Deus está lhe proporcionando.

Fredrickson (2009), propõe uma técnica para potencializar as emoções positivas, baseada num modelo matemático de 3/1, isto é, três emoções positivas para cada emoção negativa. Esse seria o quociente de positividade a partir do qual as pessoas começariam a perceber as frustações/emoções negativas com um olhar diferente. Todas as vezes que você sentir uma emoção negativa (raiva, medo, tristeza, inveja…), pense em três emoções positivas (alegria, gratidão, esperança, amor, serenidade…)

Mas, as emoções negativas devem ser ignoradas? Não.

  • Devem ser vivenciadas, mas não potencializadas;
  • Acumular emoções positivas e evitar emoções negativas não é a melhor estratégia para viver bem;
  • Toda emoção é útil, por isso, não temos que lutar contra elas, já que é preciso e necessário que sejamos capazes de senti-las, compreendê-las e escutá-las;
  • Só assim seremos capazes de gerar as estratégias adequadas para enfrentar com êxito os problemas e dificuldades que forem surgindo.

Outra técnica bem simples de realizar é potencializar a sua gratidão, que tem o intuito de enfatizar os acontecimentos bons do dia-a-dia e não dar tanta ênfase aos acontecimentos ruins. Você irá potencializar o lado positivo da vida.

Ao final de cada dia, você vai anotar num caderno, diário, folha de papel, caderneta – o que for mais prático para você – as três coisas boas que aconteceram e/ou que foram boas no seu dia. Escreva de próprio punho. Não use o computador. Vamos ao antigo hábito do lápis (caneta) e papel. Sente-se, calmamente, lembre-se do seu dia e perceba o que foi bom para você. Não precisa ser um grande ou intenso evento ou emoção. Pode ser, por exemplo, um bombom ganhado, um abraço de alguém especial ou uma gentileza de um colega de trabalho. Precisa ser algo que você reconheça como sendo algo bom, algo pelo que está sendo grato de ter acontecido ou de existir em sua vida naquele dia. Depois de anotar essas três coisas, pergunte-se: por que essas coisas foram boas no seu dia?

Lembre-se: se você pedir algo, Deus lhe dará, se agradecer pelo que tem, Deus lhe dará mais do que ousaria pedir.

Segundo Fredrickson (2009), atividades simples têm grandes impactos em nossa vida, veja alguns benefícios:

  • Atitudes positivas diminuem o risco de ataque cardíaco;
  • Cartas de amor podem baixar o colesterol;
  • Segurar a mão de alguém acalma os nervos;
  • Passar tempo com a pessoa amada abaixa a pressão sanguínea;
  • Encontrar alguém que você ama exercita seu coração;
  • Abraços liberam oxitocina e diminuem o stress do corpo;
  • Rir ajuda a melhorar a circulação do sangue;
  • Perdoar é bom para a saúde física e mental;
  • Praticar a religião e a espiritualidade diminuem ansiedade.

E então? Vamos começar a praticar?

Todos têm a oportunidade de um novo ano, e o mais importante é que todos os dias temos uma nova esperança de alcançar nossos objetivos, sonhos, pedir perdão e perdoar. Momentos difíceis sempre existirão, mas Deus nos coloca obstáculos para aprendermos e nos tornarmos mais fortes.

Eu posso e você pode tudo em Deus. Portanto, não fique preso as emoções negativas, agarre a sua esperança em Deus, pois tudo que você precisa Ele sabe e proverá.

O ano começou. Que tal ser autor das próprias mudanças?

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Igreja Batista Renascer.
Telefone: (62) 3202- 4968

2019 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo