Celeiros Abundantes: fique atento à ansiedade na busca da provisão

Todos nós lidamos com questões em nossas vidas que nos causam ansiedade, e mais ainda na vida contemporânea, pois atualmente vivenciamos uma constante inversão de valores, e como consequência, temos nos desvirtuado do que Deus planejou para nós e da essência que Ele nos soprou lá em Gênesis quando nos criou.

A provisão para o celeiro tem sido o principal motivo para ansiedade e preocupação do ser humano nos dias de hoje, principalmente em tempos de crise. De acordo com o dicionário da Língua Portuguesa, celeiro é um depósito de provisões e mantimentos.

O estresse do dia-a-dia, o hedonismo, o materialismo, o consumismo, o humanismo e o antropocentrismo estão gerando grandes crises morais e valorativas em nosso meio. O respeito, a tolerância e o amor estão sendo consumidos pela crise existencial dos seres humanos.

As pessoas estão cada dia mais atarefadas e acumuladas de inúmeras atividades, cheias de afazeres em busca da provisão, porém vazias e mortas espiritualmente. A jornada terrestre está se tornando um fardo pesado para muitos.

A ansiedade em busca da provisão para o celeiro tem trago severos danos no mundo de hoje. Muitos estão se tornando impacientes, insensíveis e com grandes dificuldades nas relações interpessoais, e isso nos impede de avançar, principalmente nas questões de Deus.

Sem contar que essa desenfreada preocupação com o ter em detrimento do ser tem gerado um grande aumento no número de pessoas com insônia, depressão e profundas tristezas. O fato é que a ansiedade pela provisão, além de inútil, entristece, adoece fisicamente e emocionalmente, nos envelhece e nos esgota, trazendo problemas inclusive para terceiros, em especial para as pessoas que amamos e que convivem conosco. Além disso, a ansiedade é uma ofensa à Deus, pois coloca em dúvida o Seu cuidado. O Senhor afirma em Sua Palavra que Ele jamais nos abandonará e que sempre estará conosco.

Por isso vos digo: não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?” (Mateus 6:25)

 Por isso é importante avaliar até que ponto a ansiedade está interferindo na qualidade de vida, pois o resultado da ansiedade impede por completo que tenhamos a verdadeira abundância prometida por Deus.

“eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância”. (João 10:10)

A Palavra de Deus ainda nos ensina que devemos tomar como exemplo as aves do céu, que não semeiam, e mesmo assim o Pai Celestial as alimentam. Nas ordenações de Paulo e em tantas outras, a Bíblia nos ensina que não sejamos inquietos e que todas as nossas petições sejam conhecidas e apresentadas diante de Deus pela oração, súplica e ações de graça.

Para frutificar e ter uma vida abundante precisamos vencer essa mentalidade coletiva negativa de crise e pobreza que se instalou em nosso país. Saiba que o nosso Deus é o Deus da multiplicação. Não precisamos ficar presos as estatísticas negativas da economia de nosso país, pelo contrário, precisamos encorajar a todos para a construção da unidade do povo de Deus para tornarmos viva e fraterna a verdade Divina.

Chegou a hora de trabalhar e restabelecer os nossos atos e valores para que tenhamos uma vida abundante em todos os aspectos da nossa vida, inclusive quanto à provisão para o nosso celeiro e para a nossa casa. Observe também que a abundância que tanto ansiamos não está somente no campo material, mas também no espiritual, em abundância de alegria, paz, amor e todos os frutos descritos pela palavra de Deus. Não podemos nos permitir viver aquém daquilo que Deus projetou para nós, vivendo na pobreza e na miséria ou passando algum tipo de necessidade.

Portanto, não podemos relativizar o sagrado, mas sim, colocar Deus no centro de nossas vidas e agir conforme a Sua vontade, confiando nos caminhos traçados por Ele para que a nossa vida seja completamente abundante.

Eu desafio você a redefinir os valores e a não desanimar. Permaneça firme na rocha e confie no poder soberano de Deus.

Que tenhamos a coragem de absorver e acreditar que estamos vivendo o ano da abundância do Senhor, em nome de Jesus!

Descanse, pois Deus está cuidando do seu celeiro e da sua casa!

 

Dr. Edilson de Brito

Dr. Edilson de Brito

Oficial da Polícia Militar do Estado de Goiás, PhD em Direito Penal, Delegado de Polícia de classe especial, Presbítero na Igreja Batista Renascer, professor no Seminário de Teologia e na Escola Bíblica Dominical

Você também vai gostar de ver