Revista Renascer

abundante
Palavras Pastorais

Jesus: O bom pastor que nos leva a uma vida abundante

O Antigo Testamento, frequentemente, se refere a Deus como pastor e ao povo como rebanho (Salmos 23:1; 77:20; 79:13 …).

Em João 10:1-18, Jesus é o bom pastor que dá a vida pelas ovelhas. Essa parábola deve ser lida observando o pano de fundo de Ezequiel 34. Ali, Deus é o pastor do seu povo e nomeia subordinados para cuidar do seu rebanho. Mas, como o pastor inútil de Zacarias 11:17, eles alimentam-se das ovelhas, ao invés de as alimentar. Longe do cuidado, os pastores se omitiam e sacrificavam os animais, arrancando-lhes a lã e comendo-lhes a carne. Com essa atitude, eles foram considerados indignos, e, assim, expulsos. Deus então, cuidará de apascentar o rebanho. O Senhor entregou as ovelhas a alguém digno de confiança: E sobre elas levantarei um só pastor, o meu servo Davi, que cuidará delas e lhes servirá de pastor (Ezequiel 34:23). Essa é uma referência a Jesus, o Messias da linhagem de Davi (Ezequiel 34:24,25).

Na parábola de João 10, Jesus deixa explícito a gritante diferença entre o ladrão e o pastor das ovelhas. O ladrão não entra pela porta do aprisco das ovelhas. Não é legítimo; é usurpador. Não tem interesse em cuidar das ovelhas, mas sim em roubá-las. Seu propósito não é servi-las, mas delas servir-se.

Já o pastor pode ser conhecido por seis marcas. Em primeiro lugar o porteiro abre a porta para o pastor. Ele é legítimo. Tem credenciais. É o dono das ovelhas e cuida delas. Segundo: o rebanho conhece a voz de seu líder e a distingue de estranhos. O pastor tem cheiro de ovelhas, as ama e tem intimidade com elas. Terceiro: o pastor conhece cada ovelha particularmente e chama cada uma pelo seu nome. O relacionamento entre eles é individual. Ainda que seu rebanho seja numeroso, ele conhece cada uma pelo nome. Quarto: o pastor conduz suas ovelhas para fora do aprisco e as leva para os campos verdes com águas tranquilas. Ele as guia nas veredas da justiça, mesmo quando atravessa com elas o vale da sombra da morte, jamais as desampara; ao contrário, consola-as com seu cajado e seu bordão. Mesmo nos desertos mais cáusticos, prepara para elas uma mesa, e, diante de seus inimigos, unge sua cabeça com óleo. Quinto: o pastor vai adiante das ovelhas. Jesus lidera; Ele não induz! Vai adiante para abrir o caminho, para afugentar os predadores, para livrá-las dos perigos. O pastor não toca as ovelhas como um vaqueiro toca o gado, empurrando-o; o pastor é um guia. Sexto: o pastor é seguido. As ovelhas não seguem estranhos; acompanham apenas o líder. Jesus é esse pastor, o verdadeiro apascentador.

Em João 10:7, Jesus afirma, categoricamente, que ele é a porta: “Eu sou a porta das ovelhas”. Ninguém pode entrar no aprisco de Deus senão por meio de Jesus. Não há outra porta. Não há outro caminho. Não há outro Salvador. Não há outro mediador. Ele é a porta. Não se trata de uma cerimônia ou de uma doutrina, muito menos de uma igreja ou denominação. Apenas Ele é a solução.

Algumas verdades podem ser observadas acerca de Cristo como a porta das ovelhas. Em primeiro lugar, Jesus é a porta da salvação (10:9): “Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo (…)”. Jesus é a porta da salvação, a entrada para o céu. Há alguns caminhos que conduzem à perdição, mas só Ele é a salvação. Ninguém poderá entrar na bem aventurança senão por meio d’Ele. Em segundo lugar, Jesus é a porta da libertação (10:9): “(…) Entrará e sairá…”. Há portas que conduzem à escravidão, mas Jesus é o único que conduz à liberdade. Quem entra por essa porta, entra e sai, pois as ovelhas de Cristo são livres. Deus nos chamou para a liberdade. Em terceiro lugar, Jesus é a porta da provisão (10:9): “(…) e achará pastagem”. Quem entra pela porta, que é Jesus, encontra pastagem. N’Ele há provisão e vida abundante. A nossa provisão espiritual é encontrada em Cristo, pois Ele é o nosso alimento, o pão da vida e a água da vida. Em quarto lugar, Jesus é a porta da vida abundante (10:10): “(…) eu vim para que tenham vida, e a tenham com plenitude”. Cristo veio para dar vida plena, abundante e eterna.

Bom pastor é um dos nomes de Jesus que mais me chama a atenção. A ovelha é um animal totalmente dependente, indefeso, inseguro e míope. Além disso, não pode alimentar a si mesma, não se protege e nem se limpa sozinha. Nós somos as ovelhas do Senhor. Há um gritante contraste entre o poder do divino pastor e a fragilidade da ovelha, e ainda entre as necessidades da ovelha e a rica provisão oferecida pelo pastor.

Os grandes líderes do povo de Deus exerceram a função de pastor. Os patriarcas Abraão, Isaque e Jacó eram pastores de ovelhas, assim como Moisés e o rei Davi. Deus é chamado de pastor de Israel. O rebanho do Senhor é Israel. O Messias nos é apresentado no livro de Salmos como o bom pastor que dá a vida pelas ovelhas (Salmos 22) e também como o grande líder que vive para as ovelhas (Salmos 23).

Em João 10:11, Jesus também se apresenta como o bom pastor que dá a vida pelas suas ovelhas. O adjetivo “bom” aqui não é agathos, mas kalos. O sentido básico da palavra é “maravilhoso”. A palavra kalos indica o caráter excelente de Jesus. Esse pastor corresponde a um ideal, tanto em caráter como em sua obra. Ele é único em sua categoria. O autor dos Hebreus, no capítulo 13, versículo 20, nos descreve que o Jesus ressurreto dentre os mortos é o grande pastor das ovelhas, aquele que nos aperfeiçoa em todo o bem para cumprirmos a vontade de Deus. E o apóstolo Pedro, em sua primeira epístola, capítulo 5, versículo 4, nos mostra o supremo pastor que se manifestará para dar às suas ovelhas a incorruptível coroa da glória.

Portanto, em Jesus está toda a abundância que precisamos. Ele é a fonte da provisão das nossas necessidades, do bem, do guarnecimento e até mesmo daquilo que não compreendemos. Quando encontramos o Senhor, encontramos tudo!

Que em 2017 possamos experimentar a verdadeira vida abundante promovida pelo nosso Senhor Jesus Cristo!

Feliz ano novo!

Jesus: O bom pastor que nos leva a uma vida abundante

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Igreja Batista Renascer.
Telefone: (62) 3202- 4968

2020 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo