Hormônios do crescimento e puberdade precoce

Acredito que muitos ouviram os avós dizendo que é necessário dormirmos cedo para podermos crescer, certo? E acredite, isso é verdade! O nosso corpo produz um hormônio chamado Hormônio do Crescimento, também conhecido como GH (Growth Hormone), responsável pelo crescimento físico do nosso corpo e também pelo crescimento celular.

Esse hormônio é produzido e liberado diariamente pela hipófise (uma glândula do tamanho de uma ervilha localizada no cérebro). Mas, essa liberação e produção ocorre principalmente durante a noite, na ausência da luz solar, com pico por volta das 22:00. Portanto, o primeiro ponto a se observar é que as crianças já precisam estar dormindo nesse horário, para que assim, possam ser beneficiadas do ponto alto da liberação desse hormônio.

Assim, a criança que tem o hábito de dormir depois das 23:00 ou até ainda mais tarde, não aproveita todos os benefícios que esse pico hormonal proporciona, como o próprio crescimento físico, redução de massa gorda, aumento de massa magra, vantagens cardiovasculares, além do estado de ânimo das crianças.

Dessa forma, o GH age em todas as células do corpo. É como se nosso corpo fosse uma orquestra e o GH o regente. Ele atua sobre todos os órgãos, ossos e músculos, inclusive sobre a liberação de outros hormônios, como o TSH (hormônio da tireoide).

A falta de produção desse hormônio, assim como seu excesso, pode causar doenças conhecidas como nanismo e gigantismo, respectivamente, e devem ser acompanhadas de perto pelo pediatra e endócrino pediatra.

Por isso, é importante o acompanhamento de altura e peso ao longo da vida. Quando ainda são bebês essas avaliações são mensais, depois passam a ser trimestrais, semestrais e por fim, anuais. Uma vez identificada algum nível de  queda na velocidade do crescimento, esse tempo entre avaliações pode ser abreviado.

Uma outra patologia que merece nossa atenção e que tem aumentado consideravelmente,  é a puberdade precoce.

A puberdade é um período de transição entre a infância e a idade adulta, no qual  ocorre a aceleração da velocidade de crescimento, conhecido como estirão, seguido da desaceleração e depois a parada do crescimento.

Consideramos como puberdade precoce quando os processos do crescimento dos seios (broto mamário) ocorrem na menina antes dos 8 anos, e o aumento do volume do testículo antes dos 9 anos nos meninos. Os pêlos, acne e odores, também tendem a acompanhar essa mesma idade. A menarca (primeira menstruação) costuma vir dois  anos após o início do crescimento das mamas.

Uma vez que os pais suspeitam que seus filhos estão em fase de  puberdade precoce ou ainda, se notarem a diminuição na velocidade de seu crescimento, é necessário procurar o pediatra e o endócrino pediatra, para que seja feita uma avaliação minuciosa com exames de sangue, ultrassonografias  e raios-x. Dependendo do resultado, pode ser necessário o uso do GH e, caso seja necessário, é importante não retardar o início do tratamento. Por isso, não protele a procura por um especialista.

Dentre as principais causas da puberdade precoce, é possível citarmos o sedentarismo, obesidade e a exposição às substâncias que desregulam os hormônios por possuírem moléculas semelhantes aos hormônios, chamados de disruptores endócrinos. Como exemplo, temos o bisfenol A (encontrado em alguns tipos de plásticos e enlatados), chumbo (tintas, cigarro e água encanada), mercúrio, químicos perfluorados (panelas antiaderentes), além dos herbicidas, inseticidas e pesticidas.

Essas substâncias também podem estar em alguns cosméticos (esmaltes), maquiagem, hidratantes para adultos, que além de alterar o crescimento e puberdade, também podem favorecer o aparecimento de câncer e alterações na fertilidade.

Com todas essas informações, meu conselho é para que os pais acompanhem o crescimento dos filhos de perto, atente-se aos sinais e às mudanças observadas, além de terem o apoio de um médico especialista (endócrino pediatra) para ajudá-los nesse processo.

vinicius

Você também vai gostar de ver